sales @ parlacom.net

A Melhor Plataforma M2M do Mercado
sales@parlacom.net 11-30200909
O Brasil Estabelece um Conselho de Administração de Regulamentação da M2M

O Ministério das Comunicações do Brasil havia feito uma previsão de que os terminais e dispositivos M2M irão aumentar para 23.3 milhões antes do final de 2016, um crescimento de cerca de 33% a partir dos 17.5 milhões no presente. Isto foi feito após a confirmação do corte nos impostos sobre taxas de instalação e inspeção de operação para os terminais M2M no Brasil. O regulamento visava reduzir os custos operacionais para a maioria das operadoras de telecomunicações brasileiras. Após a aprovação do corte de impostos, o governo brasileiro também incentivou, tanto empresas locais como internacionais, a investir na crescente indústria de comunicações M2M do país. Um relatório mais recente do Ministério das Comunicações do Brasil (Mincom) mostra que o Brasil pode provavelmente atingir o número de conexões M2M anteriormente esperado, e isto é principalmente motivado pelos recém-aplicados incentivos fiscais, que reduzem as taxas TFI em 80%.

Com o número de conexões e dispositivos M2M crescendo, o Ministério das Comunicações do Brasil estabeleceu recentemente um Conselho de Administração para o desenvolvimento de sistemas máquina-a-máquina (M2M). O ministério tem como objetivo reunir informações de empresas que atuam no segmento. Artur Coimbra, Diretor do Departamento de Banda Larga no Ministério das Comunicações, disse que a responsabilidade do conselho de gestão inclui o acompanhamento dos desenvolvimentos da comunicação M2M, bem como o surgimento de novas aplicações M2M. O conselho irá também coordenar entre os prestadores de serviços de telecomunicações, fabricantes, operadoras, bem como empresas de pesquisa e desenvolvimento para melhorar e fazer avançar ainda mais a indústria M2M do país.

Coimbra acrescentou ainda que os membros do conselho vão também trabalhar na formulação de novas políticas públicas para este setor em crescimento do país. O ministério também espera que o mercado de equipamento M2M vá crescer exponencialmente em médio prazo.

Empresas de M2M brasileiras, como a Parlacom Brasil, uma das principais fornecedoras de máquina-a-máquina na América Latina, estão muito ansiosas para participar e coordenar com o Ministério para aumentar a cobertura M2M do país. "Com o Conselho de Administração no lugar, provedores e operadoras de M2M no Brasil estão ansiosos pelos vários programas e iniciativa que irão ajudar a fortalecer e impulsionar a indústria.", afirmou Clovis Lacerda, CEO e fundador da Parlacom Brasil