sales @ parlacom.net

A Melhor Plataforma M2M do Mercado
sales@parlacom.net 11-30200909

Anatel Aprova Uso de Frequências 70-80GHz para M2M

A Anatel, a Agência de Telecomunicações do Brasil, liberou para as operadoras o uso de frequências entre 70 a 80 GHz de espectro de bandas para aplicações máquina-a-máquina (M2M) e serviços da Internet das Coisas (IoC). Isto foi oficialmente lançado em um comunicado recente da agência.

As faixas de frequência atribuídas para o uso da M2M e IoC estão localizadas entre 71-76 GHz e 81-86 GHz. De acordo com a agência reguladora, elas serão principalmente usadas para "sistemas de comunicação rádio digital de serviço fixo ponto-a-ponto." Estas faixas vão permitir conexões de sistemas de ponto fixo com taxas de transmissão muito elevadas, mesmo em distâncias relativamente curtas. Um exemplo para isto é um sistema ou serviço de troca de dados peer-to-peer.

A Anatel está permitindo o uso destas frequências como um "backhaul sem fio", especialmente quando estruturas fixas não são mais capazes de se conectar às operadoras através de antenas, uma vez que a frequência substitui a fibra óptica em áreas urbanas em toda a região. A iniciativa do governo é altamente elogiada pela maioria, principalmente as transportadoras e as operadoras. A Parlacom Brasil, uma das principais fornecedoras de M2M no Brasil membro do Grupo de Empresas LeadingQuest, é uma das primeiras a elogiar esta iniciativa.

" É uma grande iniciativa para reconhecer a necessidade de uma frequência ou banda dedicada para sistemas e aplicações máquina-a-máquina (M2M). As operadoras não precisam mais competir com o resto do Brasil durante a transmissão de informação importante e de missão crítica. Uma banda dedicada e especificação de frequência podem finalmente tornar a transmissão de dados mais rápida e em tempo real, criando sistemas M2M mais eficientes e competitivos. Afinal, é a principal razão para criar estas soluções M2M: maximizar a produtividade, aumentar a eficiência e gerar rentabilidade." disse Clovis Lacerda, CEO e fundador da Parlacom e da LeadingQuest.

A aprovação para o uso destas frequências veio após a conclusão de um estudo conduzido pela VIvo/Telefonica, uma das operadoras e parceiros da Parlacom que estão totalmente aplicados em M2M e IoC. A Anatel também informou que o Brasil teve 9.2 milhões de conexões M2M em julho, após os cortes de impostos aplicados no início deste ano. A Parlacom Brasil está confiante que a iniciativa irá incentivar mais pequenos e médios negócios e empresas no país a começar a adotar a nova tendência.

"Este é o tipo de suporte que estas empresas precisam do Governo, incentivando-os a investir mais nas soluções certas. A maioria destas empresas apenas precisam de um pequeno empurrão. E na Parlacom, estamos incentivando um pouco mais com grandes promoções e sistemas de confiança." apresentou Lacerda.